Separação

Dedico meu poema à este quase surdo, mudo, cego e tolo,
pois só o silêncio pode tocá-lo.
Sua indiferença à tudo e à todos se faz presente num olhar de despresso.
Seu orgulho é a sua íra.
Tem medo de falhar e se esconde na covardia da agressividade.
Qualquer coisa como uma ros fere seus valores,
Suas víceras estão saturadas de tanto ocultar suas emoções.
E em suas veias deixam de correr sangue para jorrar lágrimas.
A tristeza se revelou contra ti.
Pois falsa era a tua alegria,
O vazio dos teus olhos não viam que você era apenas um menino fingindo ser adulto.
Você precisa de coragem e esta coragem
É uma planta que precisa ser cultivada diariamente para crescer.
Infelizmente não estarei ao seu lado quando isto acontecer.
Esta é a minha mensagem de despedida.
Não tenho medo de errar, de tentar…
Seja você mesmo e não um escravo das vaidades humanas.
Boa sorte.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: