Na rua

Sei o quanto é difícil enfrentar

Quando o coração quer fugir.

Gritos, lágrimas, soluços ou desespero do silencio,

Só traduzem o medo da insegurança.

Noites longas, cheias de desilusões.

Dias ocos e vazios.

Olhos profundos, fechados para  a vida.

Ouvidos tampados que não ouvem a realidade,

Boca amarga e seca que já não sabe o que diz.

Nariz úmido que suspira,

Cabelos sujos e embaraçados que escondem carícias,

Corpo semi nu que evita um grande amor.

São cacos de um espelho

Que não podem mais ser inteiro.

São diversos novos mundos diferentes,

paralelos em direção opostas.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: