Pão com mortadela

(Escrito por athynir e Prpo)
O calor traz o desconforto dos mosquitos.
Sair sem ter aonde ir é complicado, mas necessário.
Andar vagando sem direção…
Mas talvez seja esse o melhor caminho para o encontro de um passado.
Passado sem violência e de pessoas nas calçadas.
Será que é isso que eu quero para o meu destino?
Contraditório o presente que se sobrepõe as lembranças.
Lembranças nem sempre são boas,
Mas nos faz gente mesmo com os pés descalços
E sem camisa.
A voz expressa o sentimento da alma que emerge a cada momento.
O pior já passou, pois se saímos sem carteira foi descuido.
O motivo foi acreditar no outro, não nas nossas possibilidades,
Já que o outro é também parte de nós mesmos, não houve novidade,
Somos espelhos um do outro.
Nunca haverá um grande pianista se não houver um piano afinado.
Essa dualidade tem que ser perfeita como pão com mortadela

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: